Pilates para gestantes

Mulheres grávidas com colchonete de pilates embaixo dos braços

Muitas mulheres acreditam que certamente o pilates para gestantes seja um dos melhores exercícios para se fazer durante e depois da gravidez. E sob o mesmo ponto de vista elas estão corretas!

Uma das principais razoes que torna o pilates tão bom para as gestantes é o fato dele ser uma atividade física de baixo impacto e ademais ótimo para auxiliar no fortalecimento dos músculos centrais do corpo. Se o abdômen, as costas e o assoalho pélvico estão tonificados, eles suportarão com mais conforto e resistência o período de gestação e igualmente a hora do parto.

A capacidade de adaptação dos exercícios também é um fator importante que torna o pilates a atividade física predileta das gravidas. A maioria deles pode ser modificada de acordo com cada fase da gravidez para permitir exercícios mais suaves ou focados em determinada área do corpo. Além disso, o pilates também é famoso por ajudar as novas mamães a recuperar a forma física que tinham antes da gravidez.

Pilates para gestantes: Bom para a mãe, ótimo para o bebe!

No nosso curso de pilates no Rio de Janeiro explicamos que os movimentos praticados no pilates para gestantes ajudam a mãe a:

  • Evitar as famosas dores nas costas, e todavia melhorando a postura.
  • Aliviar dores e inchaços nas pernas e a fortalecer-las para que aguentem mais peso e liberem a sobrecarga na coluna.
  • Trabalhar os braços, importantes para cuidar do bebe, que vai ficar certamente cada vez mais pesadinho.
  • Trabalhar a respiração, que auxilia do mesmo modo no relaxamento do corpo entre uma contração e outra.

O bebe também é beneficiado quando a mãe pratica pilates:

  • Recebe endorfina, o hormônio do relaxamento, através da placenta, o que contribui para o seu bem-estar.
  • Tem um crescimento adequado dentro do útero, já que a gestante controla melhor seu peso.
  • Sente a tranquilidade da mamãe, que deve estar mais disposta e com a autoestima lá em cima!

Atenção no pilates para gestantes:

Atenção: não é aconselhável praticar pilates sozinha. Especialmente da metade da gravidez para a frente, a grávida só deve praticar exercícios acompanhada de um profissional pois, com o crescimento do útero, o centro de gravidade do corpo da mulher se desloca para a frente e seu eixo de equilíbrio fica alterado. Se ela não estiver acompanhada, pode correr mais riscos de cair. 

Fatores importantes no pilates para gestantes:

mulher grávida realizando exercício de pilates

É sempre importante relembrar ademais que, antes de iniciar qualquer atividade física, a mãe deve procurar por orientação medica. Se ela nunca fez pilates antes, é interessante que procure por uma turma de pilates no pré-natal, ou certamente um instrutor que possa lhe dar total atenção durante a prática dos exercícios.

Pilates não aumenta a pressão sobre as articulações ou sobre as costas. Na verdade, as costas serão fortificadas, assim como o estomago e os músculos ao redor da região pélvica – o que permite uma mais fácil gestação, ao parto e recuperação.

Confira como os exercícios de pilates pode ajudar em cada fase da gestação:

Pilates no primeiro trimestre de gravidez

mulheres grávidas realizando aula de pilates

Em contrapartida nos primeiros três meses de gestação, as mudanças nos hormônios podem fazer com que a mulher se sinta exausta e com náuseas. Contudo, exercícios leves podem ser feitos e, muitas vezes, podem realmente energizar o corpo e fazer com ela se sinta melhor física e mentalmente.

Pilates no segundo trimestre de gravidez

O segundo trimestre é, para a maioria das mulheres, a parte mais fácil de gravidez.

Embora o corpo esteja mudando e se expandindo, os níveis de energia são geralmente elevados, e é aí que os exercícios devem ser maximizados, para proporcionar todas as vantagens do treinamento para os meses seguintes.

Pilates no terceiro trimestre de gravidez

No terceiro trimestre as mulheres tendem a se sentir pesadas e com a constante sensação de desconforto. Os hormônios começam a se projetar para afrouxar as articulações do quadril podendo causar dores nas costas. O peso adicional do bebe pode modificar a noção de equilíbrio, as pernas podem ficar inchadas e varizes podem se desenvolver.

O pilates ajuda portanto a todas estas condições associadas a gravidez, reforçando os músculos centrais que, por sua vez, levam a melhora da postura e da circulação

Pilates no pós-natal

A gravidez é uma das maiores experiências na vida de uma mulher. A capacidade de gerar um ser dentro de si traz uma sensação indescritível, repleta de amor e carinho. Porém, a grande maioria das mulheres acabam se insatisfazendo com o próprio corpo após a gestação.

Ter um bebê faz com que a mulher descuide de si, já que o filho toma a maior parte de seu tempo. Horas trocando fraldas, levantando e segurando o bebê, dando banho, fazendo dormir…

Você pode não perceber, mas esses movimentos alteram nosso corpo e nossa postura.

Para as mamães que já praticavam pilates, saibam que muitos dos exercícios são excelentes para o pós-natal e que podem ser praticados em casa!

Parto normal e cesariana: quando estarei ao 100%?

Antes, é importante se certificar com o médico de que é possível voltar ás atividades físicas – parto normal e cesariana tem tempos diferentes de recuperação. Exercícios realizados até a exaustão não devem ser feitos. Isso pode prejudicar a qualidade da produção do leite.

Um exemplo de exercício que pode ser praticado com segurança é mover os ombros em movimentos circulares e em ambos os sentidos, para ajudar a aliviar a tensão associada á amamentação.

Benefícios do pilates para gestantes na recuperação pós-parto:

O pilates trará diversos benefícios como este e que contribuirão para a total recuperação pós-parto:

  • Recuperação do assoalho pélvico, abdominal e músculos da coluna vertebral;
  •  Recuperação da força muscular do corpo, muito modificada com a gravidez;
  • Melhora da postura, que sofreu durante a gravidez e continuará sofrendo devido ás posições assumidas na hora de carregar e amamentar o bebê;
  • Preparação do corpo para exercícios de aeróbica e outros mais intensos;
  • Ajuda com a recuperação da diástase dos retos (separação abdominal).

Alguns exercícios podem até mesmo envolver o bebê, virando divertidas brincadeiras. Isso causará uma sessão de relaxamento para mãe e bebê. O recomendável é que a criança esteja forte o suficiente para levantar a própria cabeça. Mas lembre-se de sempre consultar o pediatra.

Pilates para gestantes ajuda no trabalho de parto?

Sim. A melhora nos tônus musculares e na circulação, obtida através da pratica do pilates também será de valor durante o trabalho de parto. Uma circulação melhorada permite uma maior oferta de oxigênio para o útero e torna o parto menos sofrido para o bebê.

É, claro, as técnicas de respiração utilizadas no pilates podem ajudar com o controle da respiração durante o parto!

Conclusão do artigo Pilates para gestantes:

Diversos estudos modernos comprovam os benefícios do pilates para gestantes mas é muito importante que as sessōes ou aulas de pilates para gestantes sejam realizadas por um profissional especialista no tema, titulado em um excelente curso de pilates.

Artigo supervisado por Patricia Valeriano, fisioterapeuta especializada em pilates para gestantes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Baixe o Ebook de pilates e AVC gratis!

Faça o download aqui!