fbpx

Pilates e Yoga

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Saiba mais sobre o pilates e o yoga!

Pilates e Yoga . Todo mundo já escutou falar, mas muita gente confunde as duas técnicas. Ensinaremos você a diferenciar os enfoques de uma modalidade da outra e como utilizar algumas técnicas nas suas sessōes/ aulas.

A Yoga é uma prática muito antiga (com certeza há indícios da modalidade sendo praticada desde quatro mil anos antes de Cristo!), originária da Índia. O nome da prática vem do sânscrito e se refere à busca para alinhar o corpo e a mente. No entanto, não é uma religião, e sim um conjunto de práticas de movimentos, posturas, exercícios respiratórios, meditação, mantras e mudanças no estilo de vida, desde a forma de comer até o sono.

Por outro lado, expliquei no curso de pilates em Porto Alegre que o Pilates foi criado muito tempo depois da “yoga”.

O método pilates é de criação de Joseph Pilates, um alemão que usou de todos os recursos para melhorar seu corpo e de seus alunos.

Ademais Joseph Pilates fez equipamentos de madeira e metal específicos para o método e, atualmente, no pilates moderno, existem bancos especiais, bolas, faixas e até mesmo flanelas de pilates.

Principais atuações

Ambas praticas apresentam a sintonia do corpo e da mente como objetivo crucial. A Yoga trabalha a força, o equilíbrio, a flexibilidade e o alongamento (as duas últimas se diferenciam por focarem, ao mesmo tempo, a articulação e os músculos).

O pilates também merece crédito pela força e alongamento. No entanto, o principal fio condutor entre as duas técnicas é a respiração. A partir do momento em que você respira melhor, você está mais disposto, e tem mais qualidade de vida!

Saúde no pilates e yoga

Mulher realizando exercício de pilates no Reformer

O pilates e o Yoga são métodos que atuam como terapia e que servem para tratar de doenças que atacam o sistema locomotor ou cardiorrespiratório.

Dentro dos aspectos de sustentação e disposição do corpo, ambas as práticas trabalham a postura, a tonificação do corpo, a consciência corporal e diminuem as tensões adquiridas no dia a dia.

As duas técnicas ainda garantem a saúde da coluna! O pilates é um ótimo exercício para o abdômen e isso ajuda para eliminar as possíveis dores nas costas. Já um dos maiores enfoques da yoga é o fortalecimento da coluna para ter o corpo mais preparado para quaisquer outras açōes físicas.

O suor eliminado com a prática da yoga ajuda a diminuir as toxinas do corpo.

O que causa uma melhora na textura de pele e também no funcionamento do intestino.

Estética no pilates e yoga

Mulher realizando pilates com magic circle

Garantir um corpo mais harmônico é um fator comum entre a “yoga” e o pilates. Eles não ajudam a emagrecer, mas com a atividade física e decerto com uma alimentação saudável, com certeza, você chegará a este destino. Além disso, a postura se torna correta: já viu aquela “barriguinha pra fora” ?

Pois é, muitos não conseguem se livrar dela por causa da postura inadequada.

É importante, no entanto, destacar que, em ambos os métodos, os resultados – físicos e mentais –  aparecem a longo prazo. Além disso não adianta fazer somente um mês. Os efeitos mais profundos, mais sutis, surgem depois de um tempo de prática.

Reflexão no pilates e yoga

Mulher realizando postura de yoga

Embora o pilates possua muitos exercícios baseados na “yoga”, na técnica Muller e em muitas outras, a “yoga” possui um ideal feito por uma mudança no estilo de vida interno já que uma das grandes distinçōes da yoga é que ela se destaca por ser um meio para a auto-observação.

Porém, não é a filosofia zen, em alguns estilos da técnica, que decreta a reflexão, mas algo que ocorre de forma natural.

Quer saber mais sobre as posturas de yoga e como tudo ocorre de forma natural? Veja esse livro:

Livro A Bíblia do Yoga

Pilates e yoga. São práticas quase idênticas?

Mulher realizando exercício de Yoga

Não. Existem duas definições que fazem a diferença da yoga com o pilates:

O pilates é centenário e leva os conceitos atuais que priorizam o corpo saudável e a boa forma, fazendo com que a mente domine o corpo.

Ao contrário o “yoga” é milenário e busca a conexão geral do corpo e da mente;

Apesar de os dois métodos apresentarem o conceito de “mindbody” , “yoga” é indicada mais para quem busca a sensação de bem-estar a nivel de consciência.

Já o pilates busca fortalecer os músculos.

Decerto que as duas disciplinas trabalham esses conceitos mas o ênfase é mais predominante em uma que em outra.

Dúvidas comuns entre o Pilates e Yoga.

mulher com cartaz e símbolo de interrogação

Coloquei abaixo as principais dúvidas entre as duas disciplinas.

PRATICAR YOGA PODE CAUSAR ALGUM TIPO DE LESAO?

Sim, mas apenas quando praticado de forma errada. O maior perigo são os danos a coluna. Por isso, iniciantes devem ter cuidado especial com posturas que exijam mais flexibilidade, força e concentração.

PILATES EMAGRECE?

O pilates não tem essa finalidade.

Mas pode ser combinado a uma alimentação saudável e equilibrada,

Que vai ajudar você na hora de perder de peso. Segundo diversos nutricionistas, devemos comer de três em três horas, evitar longos períodos de jejum, apostar na variação do cardápio e lembra que o pilates trabalha força, portanto, suas necessidades diárias aumentam com o gasto calórico e, decerto, isso pode levar ao emagrecimento.

Afinal, quanto mais massa muscular, mais acelerado fica o metabolismo e mais calorias se usam. Fora isso, em uma hora de aula, é possível eliminar de 200 a 400 calorias, de acordo com os exercícios praticados.

O PILATES PODE SER CONSIDERADO UMA FORMA DE ALONGAMENTO?

Sim, segundo a fisioterapeuta Solaine Perinni, o alongamento se caracteriza pela prática de exercícios físicos com o fim de manter e/ou desenvolver a flexibilidade. Essa, por sua vez, é a máxima amplitude voluntária de uma ou mais articulações, sem risco de lesão. A todo momento, o alongamento é priorizado no pilates, direta ou indiretamente.

A flexibilidade é sempre ativa: busca-se dar condições de obtenção da maior extensão possível de movimento que um seja capaz de realizar.

EXISTE ALGUMA RESTRIÇÃO DE IDADE PARA O PILATES?

O profissional que realiza uma formação em pilates sabe que o método pode ser benéfico para todas as idades e níveis de condicionamento físico. O método pilates é como uma ponte entre o treino físico e o terapêutico.

E ademais o pilates pode ser adaptado, modificado e customizado.

Sim, para as necessidades de cada pessoa.

Alguns movimentos avançados e sequenciais podem exigir muita energia e habilidade.

Enquanto outros podem ser feitos por qualquer pessoa.

É mais uma questão de condição física do que de idade. Uma pessoa com 75 anos, por exemplo, pode realizar um movimento no Cadillac enquanto um jovem de 20 anos não consegue um simples rolamento para baixo.

É PRECISO SER VEGETARIANO PARA PRATICAR IOGA?

Não, a ioga não obriga ninguém a ser vegetariano. Você pode comer o que bem entender. Mas, se quiser aproveitar a totalidade do que a ioga tem para oferecer, recomenda-se uma alimentação saudável e mais biológica, que proporcione determinados nutrientes necessários em função do tipo de exercício; do teor de consumo de oxigênio e de gorduras; da quantidade/qualidade de proteínas, vitaminas e sais minerais ingeridos; do coeficiente de resíduos deixados no organismo etc. Além disso, um dos princípios éticos (yama) que integram os oito estágios para a plenitude refere-se a jamais matar ou causar dor a nenhuma criatura. Por essas e outras, a ioga recomenda o vegetarianismo como seu sistema alimentar, mas não o impõe.

QUAL É O MELHOR MÉTODO DE PILATES: STUDIO OU MAT?

Não se trata de um ser melhor que o outro. Os fundamentos do pilates podem ser realizados no solo (mat) e nos equipamentos (Studio). Contudo, aparelhos como Reformer, Cadillac e Chair incorporam a resistência das molas e trabalham os músculos de forma concêntrica e excêntrica, tonificando, esculpindo e alongando-os de uma forma segura. Alguns acessórios, como bandas elásticas, fitness circle e bolas suíças também possibilitam uma ampla variedade de exercícios que respeitam os fundamentos do pilates. Por isso, um programa completo pode envolver apenas exercícios sem acessórios ou utilizar vários deles.

Nenhuma aula é igual a outra.

HÁ CONTRAINDICACOES PARA FAZER PILATES?

Não exatamente. O que existe é um trabalho conjunto com obstetras, geriatras, cardiologistas e outros profissionais da saúde para que gestantes, idosos e pessoas com problemas cardíacos, por exemplo, entre outras doenças graves, possam praticar sem correr qualquer risco. Assim, os exercícios de pilates não são contraindicados para esses grupos.

A saber: em alguns casos é preciso a autorização do médico para a realização do pilates

Junto com um instrutor especializado na técnica.

O CORPO SE ACOSTUMA COM A MESMA ATIVIDADE?

Não. O corpo humano sofre uma adaptação ao estimulo da atividade física, e mantém um nível de condicionamento superior ao do sedentarismo. Se estímulos crescentes forem oferecidos, o organismo passa para outros patamares. Caso permaneçam os mesmos estímulos, fica-se com o trabalho de manutenção do condicionamento que foi conquistado. Portanto, continua fazendo efeito.

POSSO PRATICAR PILATES TENDO HÉRNIA DE DISCO?

Sim, a aula de pilates pode ser adaptada para as limitações de cada indivíduo.

Mas é importante que, além de se preocupar o tempo todo com a postura correta, você passe por uma avaliação.

Isso que vai definir quais exercícios são contraindicados e quais devem ser incluídos na sessão para melhorar a patologia e a dor causada pela hérnia de disco.

O QUE MAIS DIFERE UMA ACADEMIA DE MUSCULACAO DO PILATES TIPO STUDIO?

Diferentemente da musculação, o pilates não trabalha com pesos. As resistências das máquinas de pilates são feitas por de molas.

Outra diferença é que na musculação os movimentos e os exercícios são mais rápidos do que no pilates.

Que, por outro lado, trabalha com poucas repetições, várias séries do mesmo exercício e mais controle dos movimentos. Por isso, ganha-se tonificação muscular com o pilates, mas sem grandes hipertrofias como acontece na musculação.

EXERCÍCIOS PODEM INFLUENCIAR O RITMO DO METABOLISMO?

A atividade física, em geral, acelera o gasto energético e, por isso, ajuda a pessoa a perder peso. Isso vale para qualquer tipo de exercício, seja aeróbico ou não. Além disso, o músculo gasta mais calorias que o tecido adiposo. Assim, quem se movimenta mais quase sempre apresenta um metabolismo mais acelerado.

COSTUMA-SE INDICAR O PILATES PARA ATLETAS?

Sim, é bastante recomendável, pois a técnica não só melhora o desempenho do atleta com ajuda a prevenir acidentes. Além disso, caso o esportista já possua lesões, a prática do pilates o ajudara a ter uma recuperação mais fácil e rápida.

EXERCÍCIO SÓ FUNCIONA QUANDO SENTIMOS DOR?

Não. A dor tardia é reflexo da destruição do tecido muscular. que foi submetido a um esforço não habitual.

Se o trabalho executado provoca dor é porque o limite não foi respeitado.

Ou o exercício não foi feito de forma correta. Por isso, escute sempre os sinais do seu organismo: “Aprenda a ouvir seu corpo, que reclama por meio da dor. Respeitar os limites é fundamental”.

Usar calcadas adequados e roupas apropriadas a modalidade também ajuda na sensação de bem-estar.

Conclusão final do artigo Pilates e Yoga.

É provável que você pense: qual disciplina é a mais adequada para a prática do meu aluno? Basicamente temos que analizar o objetivo final e de conformidade com isso podemos estabelecer vários, entre eles, treinamento (escolha pilates) , reabilitação (escolha pilates), maior conexão a nivel de consciência espiritual (escolha yoga), etc…

Certamente estabelecendo o objetivo final você conseguirá determinar a melhor disciplina para seu aluno.

Sandro Alves, profissional de pilates

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Baixe o Ebook de pilates e AVC gratis!

Faça o download aqui!