fbpx

O que é o pilates?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Você realmente sabe o que é o pilates?

Muitos perguntam: o que é o pilates e para que serve? Nos nossos cursos de formação em pilates sempre definimos o pilates como um método de exercícios físicos criados por Joseph Pilates em mat (colchonete), e ademais com acessórios e aparelhos construídos por ele mesmo.

Por que aparelhos e não máquinas? Uma grande professora de pilates, a conhecida Romana Kryzanowska, uma vez definiu as máquinas como algo que se movem e podem fazer a chegar o corpo humano a mover-se enquanto os aparelhos nós temos que mover-los. Encontramos genial essa frase e a usamos pela primeira vez na nossa formação completa em pilates a diversos anos atrás.

Menú rápido:

  1. De onde vem esse nome?
  2. O que é pilates?Contrologia ou pilates? Como se chama a metodologia?
  3. Tempos de exílio do criador da metodologia…
  4. Joseph começa a desenvolver melhor ainda seu método.
  5. O criador do método chega a “New York”.
  6. Pilates na atualidade no Brasil.
  7. O que é o pilates? Outras definiçōes comuns.
  8. Qual o principal objetivo do método?
  9. Ative sempre o power house.
  10. Quem pode praticar o método?
  11. Existe restrição para a prática do método?
  12. Pilates para gestantes.
  13. Deve ser modificado para gestantes?
  14. Quem pode trabalhar com pilates no Brasil e no mundo?
  15. Como escolher o profissional correto e o mínimo de horas de formação exigida internacionalmente.
  16. Quais as variaçōes do pilates?
  17. Conheça os principais equipamentos e o pilates “studio”.
  18. 10 benefícios para sua saúde.
  19. Conclusão final

Artigo “o que é o pilates?” De onde vem esse nome?

mulher com dúvida de onde vem o nome pilates?

O nome pilates vem do seu próprio inventor: o alemão Joseph Hubertus Pilates (1880 – 1967), que decerto criou o método de uma forma bastante peculiar: ao assistir sempre seu pai realizar ginástica Turnverein perto de sua casa pois desde muito jovem ele dedicou o seu tempo livre a estudar sobre anatomia, biologia, fisiologia, física e ademais medicina tradicional chinesa. Curioso e autodidata e com o fim de melhorar o sua saúde, a buscava sempre por meio da prática de exercícios físicos.

O que é o pilates? Contrologia ou pilates? Como se chama a metodologia?

Aos 32 anos, Joseph Pilates, mudou-se para a Inglaterra, onde lutou boxe, e do mesmo modo foi artista de circo e ensinou defesa pessoal aos detetives da Scotland Yard. Em síntese Joseph tinha muitos trabalhos…

O que ele não esperava é que assim como ocorre o início da Primeira Guerra Mundial dois anos depois, em 1914, os alemães em solo extrangeiro de alguns países seriam considerados inimigos estrangeiros.

A saber: esse foi seu caso. Joseph Pilates foi preso junto com outros cidadãos alemães pelas autoridades britânicas e acabou sendo exilado na Ilha de Man, onde dizem que ajudavam os “enfermeiros” e passou a criar uma série de exercícios de baixo impacto, que chamou de “contrologia”. Isso ainda está a prova mas decerto que ali nascia o método que utiliza a mente e o peso do próprio corpo para fortalecer os músculos, dar flexibilidade e ademais trabalhar a consciência corporal.

No entanto no futuro o nome do método começaria a mudar pois quando ele se radica na cidade de “New York”, muitas pessoas quando iam em caminho a uma de suas aulas diziam: “Vamos treinar lá no Pilates”.. Ou seja, o nome então começa a mudar de contrologia para pilates.

O que é o pilates? Tempos de exílio…

Durante o exílio, Pilates insistia para que todos treinassem suas rotinas diárias de exercícios. Apesar de ter poucas camas no “acampamento de Knocklaoe”, onde ele estava exiliado, conta a lenda, que por causa de treinar tanto e ter por isso uma boa forma, que esses prisioneiros sobreviveram a grande pandemia de gripe espanhola de 1918.

Como história (já que não é um fato que podemos comprovar) conta-se que visto que alguns soldados feridos não conseguiam sair da cama e com efeito de não deixá-los inativos, o alemão improvisou com colchōes e cintos, molas e lastros. Nem as cadeiras de rodas escaparam, dando origem as primeiras máquinas feitas com molas, como o Cadillac e o Reformer.

O que é o pilates? Acaba a guerra e Joseph começa a criar melhor ainda seu método.

Quando a guerra acabou, Pilates voltou a sua terra natal com o intuito de desenvolver seu método de condicionamento físico, que de fato chamou a atenção de pessoas influentes. Foi o caso do dançarino, coreografo e teatrólogo eslovaco Rudolf Von Laban, que decidiu adicionar alguns desses princípios a sua técnica corporal para dessa forma trabalhar com movimentos mais naturais e ademais, mais consistentes.

Existe a lenda que o pugilista alemão Max Schmeling foi além: não só procurou a Joe Pilates, como é provável que o tenha levado até Nova York, mas não conseguimos encontrar dados fidedignos disso.

Joseph Pilates chega a “New York”.

Durante a viagem a bordo do navio Westhpalia, Pilates conheceu Clara, uma enfermeira com profundos interesses por métodos fisioterapêuticos. Dessa forma os dois abriram em 1929 um estúdio de preparação física na “Big Apple”. O espaço ficava em um prédio cheio de artistas, na Oitava avenida, e próximo de vários estúdios de dança. Dessa maneira foi um pulo para que renomados coreógrafos e ademais grandes bailarinos – como Ruth St. Denis, Ted Shawn, Martha Graham e George Balanchine – descobrissem o método.

Em seguida nos anos 1960, os alunos de Pilates começaram a abrir seus próprios estúdios. Parte deles manteve a forma original da prática mas nunca igual a Joseph Pilates (forma de pilates original), enquanto outros adicionaram conhecimentos na técnica (forma de pilates contemporânea). No Brasil, acredita-se que o método chegou em 1991, em síntese por meio do trabalho da coreógrafa e bailarina Alice Becker. Logo após a chegada do método ela abriu na Bahia o primeiro estúdio brasileiro especializado na técnica e também introduziu o conceito na área clínica em Salvador, por meio do Ambulatório de Dor do Hospital das Clinicas. Nesse meio tempo a prática se popularizou pelos quatro cantos do pais.

O que é o pilates? Pilates na atualidade no Brasil

Mapa do Brasil

Nos dias de hoje muitas atrizes brasileiras fazem ou fizeram sessões de pilates regularmente e dessa forma Cristina Oliveira, por exemplo, usou os exercícios no processo de reabilitação de um problema no quadril. Isis Valverde, do mesmo modo, lançou mão da prática para adaptar seu corpo a minissérie Amores Roubados, de 2014. Já Carolina Dieckmann recorreu , de maneira idêntica, ao método para recuperar a forma física depois da segunda gravidez.

Muito mais do que garantir um corpo definido no verão, o pilates corrige a postura, dá maior equilíbrio, flexibilidade e ademais reduz o estresse. De fato alivia dores crônicas e fortalece músculos do corpo inteiro. A técnica ainda apresenta a vantagem de poder ser aplicada em crianças, adultos e idosos, pois tem baixo impacto e é eficaz.

O que é o pilates? Outras definiçōes comuns.

Com mais de 500 exercícios, o pilates trabalha a postura corporal para fortalecer músculos, ser mais flexível, equilíbrio e do mesmo modo promover o bem-estar de forma plena.

Podemos dizer também que o pilates é uma técnica de que melhora a condição física e mental, com muito controle, que oferece resultados rápidos por meio de exercícios que parecem ser suaves, mas que exigem alta concentração.

Muito mais do que fortalecer os músculos para esculpir a silhueta, o método reeduca os movimentos, melhora o equilíbrio e aumenta a flexibilidade. Com isso, consegue-se corrigir a postura, melhorar a respiração, prevenir lesões e aliviar dores na coluna.

O que é o pilates? Qual o principal objetivo do método?

O principal objetivo é promover o bem-estar por meio da percepção corporal. Para tanto, o método trabalha com seis princípios: concentração, controle, centralização, precisão, respiração e fluidez. Considerados os ingredientes essenciais da prática, esses aspectos harmonizam o organismo durante os exercícios, enquanto força, tonificação e alongamento são treinados de dentro para fora, com o controle da mente.

Como dissemos antes, o método conta com mais de 500 exercícios e enfatiza a qualidade sobre a quantidade. As séries têm baixo número de repetições para que cada movimento seja feito com muita precisão e perfeição. Além disso, trabalham o corpo por inteiro, o que leva a resultados em um tempo mais curto do que se a pessoa fizesse musculação, por exemplo.

Essa ação balanceada do pilates também torna as aulas muito menos traumáticas e doloridas, pois, ao trabalhar com um sistema holístico, a técnica não agrava nenhum grupo muscular. Para quem não pratica nenhuma outra atividade física, o pilates deve ser feito três vezes por semana; para quem já possui uma rotina de exercícios, duas vezes é o ideal.

Ative sempre o power house     

Existem seis princípios do pilates: concentração, controle, centralidade (ou centro), precisão, respiração e fluidez. Um deles merece atenção especial; o Centro, também conhecido hoje em dia como Power House. Trata-se do conceito usado para perceber o conjunto de músculos que equilibram as regiões lombar, cervical e torácica da coluna.

Os músculos estimulados pelo Power House são o diafragma, os multífidos, o transverso do abdome e ademais o assoalho pélvico, além dos superficiais glúteos e quadro lombar. Desse modo, em parceria com a respiração, o centro é um dos artifícios mais importantes no momento de executar os exercícios para aproveitar 100% dos benefícios da prática.

O Power House é, em princípio, o local de origem dos movimentos humanos. Esses músculos devem manter-se sempre em contração, não só durante os exercícios. Sua ativação pode diminuir dores lombares, combater a incontinência urinária, assim como definir a cintura e melhorar a postura. Mas o melhor de tudo é que que o centro pode prevenir lesões no praticante, uma vez que a coluna fica mais estável e protegida.

Então, já sabe: não se esqueça de ativar o Power House sempre que for se exercitar!

Artigo o que é o pilates? Quem pode praticar o método?

O pilates é para todos e oferece benefícios não só para atletas, mas também para pessoas sedentárias, sem nenhum tipo de atividade física, e até para aquelas que sofrem com dores e lesões. Toda essa receptividade a diferentes perfis de alunos se dá pelo fato de a prática não focar somente o condicionamento físico, mas também a reabilitação de pacientes diagnosticados com hérnia de disco, osteoporose, desvios de coluna, problemas de circulação e uma serie de dores crônicas de fundo ortopédico.

Sem limite de idade, o pilates também pode trazer mais qualidade de vida para idosos. Os exercícios tendem a ajudar na recuperação de funções motoras, deixa estável a pressão arterial, restauração da postura e fortalece ossos e músculos, dando assim uma vida mais ativa e independente na terceira idade.

O que é o pilates? Existe restrição para a prática do método?

Quase nenhuma, contudo, o pilates pode ter algumas restrições segundo opiniōes de alguns profissionais que afirmam que a pratica não é indicada para pacientes com distúrbios cognitivos e neurológicos, que dificultam a compreensão, ou com patologias não acompanhadas por um medico especialista.

Outros afirmam que crianças com idade igual ou inferior a 8 anos não tem estrutura óssea, muscular, ligamentos e, em alguns casos, maturidade para a prática” do pilates clássico mas podem executar um pré pilates mais lúdico, por assim dizer.

É comum também que pessoas com osteoporose severa, lesões graves na coluna e dores agudas só devem iniciar as aulas se tiverem uma autorização médica.

O que é o pilates? É o melhor amigo das gestantes!

Grávidas encontram no pilates um aliado que torna os nove meses de gestação muito mais tranquilos e ademais facilita a hora do parto. A rotina de exercícios fortalece os músculos do abdome e, por certo, do assoalho pélvico, o que ampara as mulheres que sofrem de incontinência urinária e favorece o parto normal. “O pilates para gestantes pode ajudar na evolução da gravidez, pois alivia dores e inchaços. Contribui também para o melhorar a consciência corporal em cada mês de gestação, fortalece e alonga a musculatura, o que alivia as dores nas costas e pernas. Ademais pode melhorar a diástase abdominal no puerpério“, afirma a especialista Patricia Valeriano.

Ela destaca que o pilates dá bem-estar, já que não causa impacto e os exercícios são realizados em aparelhos seguros. “Além disso, o método trabalha a respiração durante a execução dos exercícios, promove o “relax” e diminui a ansiedade em futuras mamães”. Já no pós-parto, o método ajuda na retomada da forma e da condição física feminina.

O que é o pilates? Deve ser modificado para gestantes?

mulher grávida realizando pilates

Sim. A prática clássica do método deve ser modificada para atender as necessidades da mãe sem causar problemas ao bebe.

Por esse motivo, os professores devem se aperfeiçoar em pilates para gestantes. “O instrutor saberá os pontos a serem trabalhados e os cuidados a serem tomados em cada mês. Portanto nada de praticar sozinha em casa!

No mais, vale destacar que podemos praticar pilates até o final da gestação, contando que respeite as necessidades do corpo da mãe, o bem-estar do bebe e os conselhos do médico da aluna gestante. Para as mulheres que querem voltar às sessões após o parto, o retorno deve ser feito de forma lenta e gradual, sempre após a alta medica.

Quem pode trabalhar com pilates no Brasil e no mundo?

Apenas fisioterapeutas e educadoras físicos podem trabalhar com pilates no Brasil. No mundo inteiro o instrutor em pilates é um profissional do método que realizou um curso de 450 horas mínimas (mais ou menos de 1 a 2 anos) e só trabalha com o método. No Brasil basta com ser formado em uma das profissōes ditas acima e ter um curso de 2 fins de semana que já podem trabalhar com pilates.

Não vamos discutir as leis dos países e quais estão certos e errados mas no mundo, encontramos 3 tipos de profissionais:

  • Fisioterapeutas e educadoras físicos formados que realizam cursos (muitas vezes de 1 ou 2 fins de semana). Esse exemplo encontra-se majoritariamente no Brasil.
  • Professores de pilates que realizam cursos de 450 horas mínimas para poder trabalhar com o método. Esse exemplo encontra-se na maior parte de todos os demais países do globo terrestre. Sim, não é preciso ser fisio ou educador físico para trabalhar com pilates, já que foi decretado pela corte de “New York” no ano 2000, que é um método de exercícios físicos e qualquer ser humano pode realizar-lo.
  • Fisioterapeutas e educadoras físicos formados que realizam cursos (agora de 450 horas mínimas). Esse exemplo encontra-se no Brasil e no mundo, minoritariamente mas é uma tendência em ascensão.

O que é o pilates e como escolher o profissional correto?

Atualmente, no Brasil, apenas fisios e educadores físicos tem permissão para trabalhar com pilates como dito antes. A regra vale tanto para o formato de aula Studio (máquinas) quanto para a de solo (Mat).

Além da formação, o profissional deve ter registro no Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional (crefito) ou no Conselho Regional de Educação Física (CREF). Também e preciso fazer um curso de Formação em Pilates com, no mínimo, 60 horas (mais 30 horas de estágio supervisionado). Para obter o certificado nacional, ainda é preciso alcançar grau 8 na prova.

O que é pilates? Qual o mínimo de horas para que uma formação em pilates tenha validez de certificação internacional?

Segundo a PMA (PIlates Method Alliance) que é a maior associação de pilates do mundo e outras mais, cabe dizer que o mínimo de horas aceitas no exterior, são de 450 horas e qualquer curso que não possua esse mínimo de horas não é considerado como uma certificação internacional.

Além do curso é normal e aconselha-se que todo profissional participe de workshops para se atualizar e compreender melhor as necessidades de cada aluno. Nunca se esqueça de checar essas informações.

É assim que você vai garantir qualidade para passar adiante todos os benefícios que o pilates tem a oferecer.

Quais as variaçōes do pilates?

Existem algumas variaçōes do método mas as principais são:

Pilates original, clássico ou ortodoxo:

Baseia-se em um sistema de exercícios físicos que fixa um número exato de exercícios, com ordem específica e número certo de repetições. Nada é casual, pois tudo segue os preceitos do criador da técnica, Joseph Pilates.

Nos exercícios de solo (Mat) e em determinados equipamentos, as sequências devem repetir as respectivas fases de transição, ligando um exercício ao outro sem mudar a postura e trabalhando o corpo como um todo. São as camadas “transiçōes”. Nos equipamentos em que não são exigidas sequências, aplicam-se exercícios em série de acordo com o objetivo primário do aluno.

Cabe ressaltar que é quase impossível encontrar o pilates original como realizava Joseph Pilates, já que muitos alunos do mestre adicionaram seus conhecimentos à metodologia, mas na Alves Pilates seguimos ensinando a parte de colchonete como o mestre realizava desde 1932.

Pilates contemporâneo ou moderno:

Nessa modalidade, outras técnicas se agregam ao método clássico. Por isso, o uso de diversos meios é admitido, e eles podem ser aplicados durante uma mesma sessão, sem sequencias, assim como de forma aleatória ou até fragmentada.

O que é o pilates? Conheça os principais equipamentos e o pilates “studio”.

As sessões de estúdio são feitas com o auxílio de aparelhos cuja essência foi desenvolvida pelo próprio Joseph Pilates. Juntos, eles viabilizam a realização de centenas de exercícios para todo público, pois se ajustam conforme o preparo físico e os diferentes tamanhos de corpo. Veja os principais.

Reformer

Reformer da Metalife
Reformer da Metalife

É uma cama composta por um carro que desliza e um sistema sofisticado de molas e polias, assim como uma barra e alças para as mãos e os pés.

Nele, é possível fazer mais de cem exercícios. O aluno pode treinar sentado, de joelhos, apoiado ou deitado, enquanto desliza ao longo dos trilhos e as molas trabalham os músculos de forma não agressiva. Na prática, esse aparelho tem a função de ajudar o praticante a calibrar a estabilidade do tronco, alinhar a postura do centro de força, ao mesmo tempo em que alonga e fortalece os músculos do corpo.

Cadillac

Cadillac da Metalife
Cadillac da Metalife

É o maior e mais complexo das “máquinas” feitas por Joseph Pilates. Em sua estrutura elevada, é composto por um colchão, uma armação metálica, dois pares de alças móveis e molas para os pés e as mãos. Seus acessórios o tornam versátil e acessível tanto para pessoas que se iniciam, quanto para pessoas em nível avançado.

Nele, é possível realizar mais de 80 exercícios que vão variar do simples uso das molas até acrobacias complexas em barras elevadas. De acordo com a idade e as aptidão do praticante, pode-se trabalhar a parte motriz dos ombros, fortalecer as costas, ficar com a coluna mais flexível e alongar o corpo como um todo, além de promover um “relax” profundo e melhora da respiração. Dessa forma, o Cadillac torna-se funcional tanto para reabilitações quanto para o treino de atletas.

Ladder Barrel

Ladder Barrel da Metalife
Ladder Barrel da Metalife

Sua estrutura simula uma pequena escada e tem uma superfície acolchoada redonda na forma de um barril. As duas partes são unidas por uma base.

No Ladder Barrel, é possível fortalecer o corpo, flexibilizar e alongar, pois há uma extensa inclinação para frente e para trás, o que desafia o corpo em diversos planos. Dessa forma, o aparelho possibilita uma grande flexão da coluna e fortalece os músculos do abdome, das pernas, das coxas e dos glúteos.

Chair

Chair da Metalife
Chair da Metalife Pilates

Como o nome sugere, a chair (“cadeira”, na tradução para o português) se parece a um banco largo com pedais de molas ajustáveis. É a resistência delas que determina o grau de dificuldade dos mais de 75 exercícios que podem ser feitos na Chair. Apesar de parecer muito básico e nada desafiador, é possível treinar pescoço, braços, ombros, glúteos, transverso do abdome e aumentar a coordenação, além de garantir uma genuína sensação de bem-estar na parte inferior da coluna e na região pélvica.

Quando se fala em reabilitação, a chair é sinônimo de alongar e rebalancear os músculos lesionados, o que traz o alivio de dores musculares.

O que é o pilates? Pilates Mat ou de solo.

Além das “máquinas” de Studio, existe a parte de solo, conhecida como Mat Pilates, na qual existem 34 a 37 exercícios originais e mais de 300 modernos feitos sobre um tapete, colchonete ou tatame, por assim dizer.

No chão, combinamos mobilidade, força, equilíbrio e flexibilidade para diminuir tensões musculares, melhorar a postura, mandar o estresse para longe e garantir um corpo mais saudável e modelado.

Quase sempre, as aulas são feitas em pequenos grupos e mantemos a qualidade acima da quantidade.

Acessórios modernos e clássicos no pilates.

A prática exige doses extras de concentração e consciência corporal para treinar com o peso do próprio corpo e a força da gravidade. Sem os aparelhos, as aulas de chão no pilates moderno recorrem a acessórios como bolas, faixas, pesos e elásticos. Também é possível usar instrumentos ou acessórios mais clássicos, como o círculo mágico de Pilates, tens-o-meter (toe stretcher), neck stretcher e muitos mais…

O que é o pilates? A visão normal do método, desde alunos à especialistas.

Quem observa de fora, pode ter a impressão contrária, mas os treinos de Mat Pilates podem ser muito mais intensos do que os de Studio. “A técnica de chão não oferece as máquinas e molas que ajudam o aluno a se sustentar. Além disso, quando usamos os acessórios, o equilíbrio e a força precisam ser maiores, o que exige um esforço mais consciente, no qual a organização corporal tem um papel prioritário. Por isso, o segredo é aprender a utilizar muito bem o centro de força do corpo (lembra do Power House?).

Se você estiver em dúvida sobre por onde começar, a Pilates Method Alliance (PMA) diz que o primeiro contato com a prática seja em aparelhos. De acordo com a associação, é melhor dominar todos os princípios das “máquinas” antes de migrar para o solo. Já outros profissionais lembram que o método original utiliza tanto os exercícios em solo quanto os feitos em aparelho.

Na realidade, quem vai determinar o que é melhor em cada caso é o profissional que está com o aluno.

O que é o pilates? 10 benefícios para sua saúde.

A técnica desafia o alunoa treinar corpo e mente, e imprime maior elasticidade, força e equilíbrio ao corpo.

Citaremos alguns benefícios da disciplina.

MAIS FLEXIBILIDADE, MENOS LESŌES

Tanto nos exercícios de solo, nos quais a força da gravidade age sobre o corpo, quanto em aparelhos que oferecem a resistência das molas, há fortalecimento muscular. O resultado são movimentos amplos, o que deixa o corpo menos propenso a lesões. Isso também protege as articulações de danos e melhora a circulação sanguínea.

CORRIGE A POSTURA

Ficar muito tempo sentado, ou até mesmo em pé, leva a fadiga dos músculos da coluna vertebral e do abdome, gerando desconforto e tensões musculares, além de dor de cabeça e aumento da pressão arterial. O pilates, nesse caso, surge como uma alternativa eficaz no alivio e na prevenção desses problemas, pois corrige os desalinhamentos do corpo e proporciona a melhor exploração dos movimentos

AUMENTA A MASSA ÓSSEA EM IDOSOS

O Pilates melhora o desempenho de idosos e previne disfunções motoras, ósseas e musculares. A contração resistida pelas molas dos aparelhos, por exemplo, favorece o aumento da massa óssea. Isso ajuda no controle e na prevenção da osteoporose. No entanto, em casos de diagnóstico estabelecido e de hipercifose (corcunda), é preciso cuidado no inicio para evitar o excesso de carga nas estruturas dos ossos.

CORPO RESISTENTE, MENTE CONCENTRADA

A sequência e as repetições levam o aluno de pilates a suportar períodos mais longos da atividade. Isso proporciona efeitos duradouros na postura e na saúde de modo geral.

Além disso, os exercícios de respiração ajudam a ter mais concentração no dia a dia.

APIMENTA A RELACAO SEXUAL

Por ser uma atividade que proporciona movimentos específicos para a região do quadril e da pelve, dá para tirar um proveito afrodisíaco do método. A pratica trabalha a mobilidade da lombar, aumenta a flexibilidade da cintura pélvica e melhora o fluxo sanguíneo e a oxigenação dos tecidos. Tudo isso favorece o orgasmo e permite posições sexuais mais ousados. O fortalecimento do períneo pode aumentar e prolongar o prazer.

GESTACAO E PARTO MAIS TRANQUILOS

Metade das gestantes apresenta dor lombar. O pilates trabalha os músculos que deixam estável o tronco e aliviam essas dores. Também trabalha o assoalho pélvico e a respiração, condições cruciais para um parto tranquilo. A prática, porém, deve ser autorizada pelo médico e feita por um profissional.

FORCA MUSCULAR

A prática também fortalece o corpo de outra forma: ela aumenta a resistência dos músculos que melhoram a postura, estabiliza a coluna vertebral e a cintura pélvica em todas as atividades do dia a dia.

BYE – BYE ESTRESSE!

Concentrar-se em respirar é um dos pilares da prática. De fato, é a liberação de endorfina, que produz o efeito de relaxamento do corpo e da mente.

“Uma mente calma melhora o sono, reduz fadiga e o estresse”, pontua Solaine Perinni, fisioterapeuta e presidente da Associação Brasileira de Pilates (ABP).

COMPLEMENTO AOS ESPORTES

Como fortalece e tonifica os músculos, a prática regular de pilates serve de complemento para quem pratica esportes ou é profissional de dança. De quebra, o pilates eleva a coordenação neuromuscular; aprimorando a mobilidade, agilidade e potência.

REDUZ AS DORES NO CORPO

O pilates é indicado para o tratamento de diversos problemas de saúde, especialmente em casos de dores nas costas e nas articulações, quando o paciente geralmente deve optar por exercícios de baixo impacto para trabalhar o condicionamento físico sem correr o risco de agravar eventuais lesões.

Conclusão final do artigo “o que é o pilates? ‘

Se você é praticante da metodologia, profissional ou apenas curioso, indicamos com toda a certeza do mundo que todas as pessoas deveriam praticar o método pois os benefícios são inúmeros…muito mais do que os citados acima, e afinal de contas quem não quer se sentir bem, né?

Sandro Alves, professor de pilates

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Baixe o Ebook de pilates e AVC gratis!

Faça o download aqui!