Avaliação postural no Pilates

Hoje vamos falar de avaliação postural no pilates e como tratar as alterações posturais (parte 1) pois Joseph Pilates quando criou o método estabeleceu algumas características bem interessantes pois já dizia ele que “Hábitos incorretos são responsáveis pela maioria de nossas doenças, se não por todas elas.” E não é que ele tinha razão!

Hábitos diários incorretos

As alterações posturais estão cada vez mais relacionadas a hábitos diários incorretos, a imobilidade de nossas profissões, ao esforço excessivo e ao sedentarismo enfim nossos pacientes ao procurar o serviço de Pilates não apenas querem realizar uma atividade física de qualidade como também buscam a soluções de problemas que há muito tempo os acompanha como aquelas “chatas dores nas costas” que acontecem quase que diariamente e que nos fazem querer ficar de repouso na dor lombar.

Dor na coluna

Importância da avaliação postural.

Existem diversos benefícios da avaliação postural no pilates e sem dúvida alguns deles são:

  • Evitar futuros problemas de coluna.
  • Manter ou conseguir alcançar uma boa postura o que sem dúvida faz com que o indivíduo seja mais proativo.
  • Proteção de partes do corpo contra lesões e doenças.
  • Melhor toda a estrutura do nosso sistema esquelético e orgãos internos.

É importante saber que o psicológico também pode estar associado a uma boa postura. Se nosso corpo está em más condições posturais isso pode levar a desânimos diários e até mesmo à uma depressão.

Por outro lado se o indivíduo tem uma excelente postura todo seu sistema estará com forças vetoriais compensatórias adequadas e por isso o cérebro associará esse fato a pensamentos de bem estar corporal.

Como conhecer seu paciente

Para isso uma avaliação postural no pilates adequada deve fazer parte do nosso protocolo inicial de atendimento e consequentemente comece questionando ao seu paciente sobre seus hábitos diários portanto procure saber qual a posição em que ele trabalha, quais movimentos se repetem mais durante o dia, mas não só se apegue a isso, algumas pessoas possuem também hobbys que o levam a posturas inadequadas durante anos e da mesma forma conheça bem seu paciente pois seu dia a dia trará informações importantes para que tenham sucesso no trabalho.

Conhecendo nosso paciente antes da avaliação postural no pilates

A primeira coisa que é ensinada no nosso curso de RPG e no curso de pilates é saber quais posições provoca dor, como costuma dormir, como se porta na sua hora de descanso, vai te dar uma visão de como o corpo do seu paciente costuma se comportar e quais movimentos você deve fazer para que esses incômodos diários desapareçam.

Postura incorreta

Depois de conhecer bem o seu paciente de saber seus hábitos diários e seus hobbys,  precisamos ver quais são as alterações posturais que ele apresenta. Vamos então a nossa avaliação postural no pilates.

O primeiro passo é a observação

Para começar sua avaliação postural no pilates peça que o seu paciente venha com o mínimo de roupa possível, shorts e tops são sempre bem vindos nesse momento. Coloque seu paciente sobre um fundo branco ou atrás de um simetrógrafo para que as alterações posturais sejam mais bem observadas.

Avaliação postural

O primeiro passo é observar a estética postural. Se existe diferença na altura dos ombros, se os joelhos estão simétricos, se a coluna está alinhada. Utilize-se das quatro visões para isso, visão anterior, lateral direita, lateral esquerda e visão posterior.

Verificando as alterações na avaliação postural no pilates

Depois de observar a estética é importante verificarmos de fato as alterações, utilize o goniômetro e comece o seu trabalho pelos pés. Verifique se a tuberosidade do navicular está alinhada, ou se você observa um pé plano ou um pé cavo; avalie a clavícula e veja se na verdade esse é um ombro que está baixo ou o outro que está mais alto demais. Calcule o ângulo Q do joelho e defina se ele é valgo ou varo. Observe se a pelve está alinhada, rodada ou inclinada. Observe as escápulas do seu paciente, elas podem estar aladas, abduzidas ou em báscula.

Goniómetro para avaliação postural

 

Goniometro

Olho com a coluna!

A coluna é parte essencial nesse processo. A lombar é a maior queixa de nossos pacientes, observe e teste para ver a presença de hiperlordose ou retificação lombar, hipercifose ou retificação torácica. A cervical também é importante, anteropulsão e retificação cervical cada dia são mais comuns. E não podemos esquecer de uma das patologias mais comuns da coluna, a escoliose.

Flexibilidade na avaliação postural no pilates

Um dos fatores conversados no nosso curso de pilates no Rio de Janeiro é que a avaliação postural não pode se limitar somente a visão estética. Precisamos ver também a função desses segmentos. Teste a flexibilidade do seu paciente, tanto anterior de coluna, quanto lateral e em rotação portanto teste cada um dos segmentos, com paciente tanto de pé quanto com ele sentado. Pronto! Agora você tem informações suficientes para começar a organizar o seu tratamento.

Avaliação postural com goniometro

Outras dicas para uma avaliação postural eficiente:

  • Explicar anteriormente ao paciente sobre a vestimenta que vai usar no dia da avaliação porque homens geralemente usam sunga e mulheres biquini.
  • Ficar atento aos pequenos detalhes.
  • Fazer uma entrevista prévia minuciosa para posteriormente realizar uma anamnese excelente.
  • Nunca ignore seus instintos profissionais.

A posição do profissional com o intuito de realizar a avaliação , em relação ao paciente, é importante?

Sim, e muito! Devemos deixar o paciente em uma posição onde o profissional possa visualizar-lo de diversos planos e só logo após começar a avaliação. Enquanto isso o profissional deverá posicionar-se na linha média do avaliado.

É muito importante que o profissional que tem um excelente curso de pilates ao posicionar-se na linha média do avaliado utilizemos a vista dominante e não a recessiva a fim de que não exista nenhuma interferência visual.

Aprenda a determinar seu olho dominante e o seu olho recessivo!

Método do polegar.

Levante o seu polegar com o braço esticado e escolha um objeto distante. Com os dois olhos abertos coloque o seu polegar na frente desse objeto com a finalidade de tapar-lo do seu ângulo de visão.

Mantendo a posição do polegar, feche um dos olhos. Se o alinhamento continuar perfeito, o seu olho dominante é o que permaneceu aberto e em contrapartida se o objeto deslocar-se um pouco para o lado do alinhamento, este não é seu olho diretor.

Método do triângulo.

Estique os dois braços à frente e faça um pequeno triângulo com as mãos mantendo um espaço aberto entre os polegares e os dedos indicadores.
Foque este espaço em um objeto e logo após feche um dos olhos.
Se você ainda vir o objeto, o olho dominante é o que ficou aberto. Se não vir mais, o olho dominante é o que ficou fechado.

Quais exercícios são mais eficientes?

A primeira providência a ser tomada é tirar o paciente da sua zona de conforto. Comece com exercícios que vão contra o padrão diário dele, mas cuidado, se o paciente já tiver alguma patologia associada temos que pesquisa-la antes. Experimente propor ao seu paciente um movimento que ele nunca fez, mas não esqueça da frase que diz “Respeite seu próprio ritmo.”

Bruna Mayer, proprietária de estudio de pilates na tijuca (RJ) e teacher Alves Pilates Brasil.

Baixe nosso ebook de pilates e avc gratis

Baixe o Ebook de pilates e AVC gratis!

Faça o download aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Baixe o Ebook de pilates e AVC gratis!

Faça o download aqui!